Leucodermia gutata: prevenção é o melhor tratamento

Já reparou em alguma mancha branca na pele que está ali, quietinha, nos seus braços e/ou pernas e que vem aumentando de número aos pouquinhos? Sim? Então, elas têm nome e sobrenome: Leucodermias gutata! E são um sinal do fotoenvelhecimento cutâneo.

12797905_1255961444421264_2101632231_n

 Conhecidas popularmente por sardas brancas, as leucodermias gutata são lesões causadas pela ação acumulativa da radiação solar sobre áreas de pele expostas ao sol de forma prolongada, sem proteção adequada e repetida ao longo da vida, provocando alterações nos melanócitos (células da pele responsáveis pela pigmentação).

A leucodermia gutata caracteriza-se por manchas brancas, pequenas, de 1 a 5 mm de tamanho, arredondas ou poligonais, que atingem várias partes do corpo, especialmente naquelas áreas mais expostas ao sol.

O seu dano solar é acumulativo, e essas manchas podem aparecer mesmo depois de muitos anos que você parou de se expor ao sol. E continuam aparecendo por algum tempo. Algumas pessoas, por predisposição genética, vão apresenta-las ainda precocemente, na juventude, mas o mais comum é que surjam após os 30 anos. Podem estar presentes isoladamente na pele ou junto com as manchas escuras, as melanoses solares.

A melhor forma de prevenir o seu aparecimento é usar e abusar de proteção solar. O uso de fotoprotetores é indispensável. Este deve ser usado de forma contínua e diariamente, durante todo o ano e não apenas no verão. Além disso, a utilização de roupas e acessórios com proteção UVA e UVB é essencial para proteger de forma segura a pele.

Então redobre a atenção e o cuidado com estas manchinhas brancas em sua pele. Projeta-se! Conheça a linha dermocosmética Adélia Mendonça: www.adeliamendonca.com.br e de roupas e acessórios com fotoproteção: www.amsunwear.com.br