O boom de cosméticos para tratar a flora da pele

O mapeamento das bactérias que colonizam nossa pele está revolucionando a cosmética e promete transformar sua rotina de cuidados

Retinol, ácido hialurônico, ácido glicólico…Não se surpreenda ao constatar a ausência desses ativos até então queridinhos da beleza nos últimos lançamentos de skincare. Agora, uma nova categoria de produtos focados na flora bacteriana da nossa pele promete revolucionar os cuidados diários.

O atual alvo da indústria cosmética é a microbiota, a camada de bactérias que habitam a superfície da cútis – que, assim como a do intestino, tem um ecossistema próprio. O interesse começou em 2008 quando, inspirado pelo Projeto Genoma, foi iniciado o Projeto Microbioma Humano, capitaneado pelo National Institutes of Health, nos Estados Unidos. O superestudo identificou as colônias de bactérias presentes no nariz, na boca, no trato digestivo e na pele, revelando uma comunidade de 100 bilhões de micro-organismos que vivem no maior órgão do corpo humano.

O projeto teve duração de cinco anos e estimulou novas pesquisas de laboratórios das gigantes da cosmética. Foi a partir daí que as marcas passaram a identificar e entender a interação das bactérias nesse meio.

O maior objetivo dessa safra de produtos é manter a flora em harmonia, já que o seu desequilíbrio pode causar problemas como a dermatite atópica, a psoríase e a acne. “Mas é importante lembrar que cada um tem sua colônia de bactérias, que muda de acordo com a parte do corpo e que pode se alterar também devido a fatores externos”, explica a dermatologista Samanta Nunes, membro titular da Academia Americana de Dermatologia. Segundo ela, esfoliações agressivas e uso excessivo de sabonetes antissépticos e álcool em gel deixam a nossa barreira cutânea mais suscetível. “O impacto na rotina habitual é em relação à limpeza da pele. O excesso dela desregula a quantidade de micro-organismos, comprometendo o equilíbrio do microbioma”, completa Betina Stefanello, do Departamento de Cosmiatria da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

O microbioma foi um dos assuntos-chave do Congresso Anual da Academia Americana de Dermatologia, que aconteceu no mês de fevereiro, na Califórnia. Em maio, foi realizado o primeiro simpósio inteiramente focado no tema, em Boston. Onde foi discutido sobre o desafio da indústria em continuar na identificação das bactérias e suas interações.

 

Amigos da flora

Uma seleção de produtos focados no equilíbrio da microbiota, que prometem regenerar e proteger as camadas da pele já estão o mercado.

Antenada com as últimas tendências na cosmiatria, a Adélia Mendonça apresenta o mais novo integrante de seu menu para a beleza: SUBLIME 24K PREBIO GOMMAGE – gommage prebiotica para peles sensíveis com ouro 24k.

Esfoliante de fortificação dérmica, desenvolvido para tornar a pele sensível profundamente limpa, radiante e macia, de forma delicada. Com efeito deep sensitive peeling em ouro 24K, nanovitamina C, extrato de Cucumis e ativos prebióticos, remove as células mortas garantindo um efeito iluminador imediato e progressivo.

Com alto poder rejuvenescedor, reduz o surgimento de rugas e linhas finas. Seus polissacarídeos encapsulados em nanomatriz de celulose são liberados de forma contínua na pele, atuando com um poderoso suplemento alimentar prebiótico para o fortalecimento epitelial, aumentando os mecanismos de defesa dérmicos e tornando a pele mais resistente as agressões ambientais e fotodanos estabelecidos.

Este produto compõe a linha Sublime 24k, produzido com ouro 24K puro; extraído em jazidas na Alemanha (produto de uso profissional).

Acesse nossa loja virtual

 

 

Fonte: Revista Vougue

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *