O cigarro acelera o envelhecimento da pele

Ao longo da vida o organismo sofre diversas alterações, causadas por fatores intrínsecos e extrínsecos, que aceleram o processo de envelhecimento, a partir daí inicia uma sucessão de modificações fisiológicas irreversíveis e inevitáveis. Esse processo de deterioração pode ser amenizado ou acelerado através de cuidados diários.

O hábito de fumar é um fator extrínseco que aumenta significativamente os danos na pele (sem referirmos, claro, aos danos à saúde geral). O cigarro interfere significativamente nesse processo, comprometendo o metabolismo das células e dos órgãos vitais, causando diversas doenças e assim favorecendo o envelhecimento cutâneo precoce.

cigarro

Na pele, o tabagismo provoca alterações importantes. A fumaça do cigarro contém mais de 4.000 substâncias tóxicas, mas a nicotina é o composto mais nocivo. Ela é responsável pela vasoconstrição, que gera a diminuição do fluxo sanguíneo, e hipóxia tissular. A isquemia crônica dos tecidos gera lesão das fibras elásticas e diminuição da síntese do colágeno, restringindo o manto lipídico da pele, tornando-a mais seca e opaca. Os antioxidantes são reduzidos perdendo sua capacidade de defesa contra os radicais livres.

Além disso, o fumo causa aumento da agregação plaquetária, diminuição da formação de prostaciclinas, aumento da viscosidade sanguínea e da atividade plasmática da elastase. Essa atividade aumentada da elastase causa formação defeituosa da elastina, tornando a pele mais espessa e mais fragmentada.

As substâncias tóxicas presentes no cigarro estimulam a produção de leucócitos, que liberam íons superóxidos. Essa liberação de radicais livres pode causar lesão tissular, diretamente pela peroxidação lipídica ou indiretamente pela inativação das enzimas que são responsáveis pela proteção da pele. Ao mesmo tempo, o fumo diminui a concentração de tocoferol, betacaroteno e retinol na pele, substâncias importantes para inativar os radicais livres. Presentes na corrente sanguínea, esses radicais tóxicos da nicotina atingem as fibras de colágeno e elastina em toda a derme (camada mais profunda da pele) e causam rugas mais intensas. Já o sol, atua através na camada superficial da pele e provoca rugas mais finas.

Além da nicotina, o alcatrão é constituído por diversas substâncias cancerígenas, o monóxido de carbono interfere na oxigenação dos tecido, e a amônia é um agente irritante para as vias áreas, desencadeando inflamação dos brônquios, resultando doenças pulmonares.

A pele da pessoa que fuma se caracteriza por rugas profundas, derme flácida e desvitalizada, levemente pigmentada (acinzentada, amarelada ou avermelhada) e com proeminência dos contornos ósseos do rosto.

Alguns estudos também sugerem que as mulheres apresentam um risco de envelhecimento precoce, pelo cigarro, maior do que os homens, porque a nicotina interfere no fluxo de estrógeno, hormônio atuante na síntese do colágeno e da elastina para a pele.

Segundo a dermatologistas, o hábito de fumar também pode destruir as fibras que sustentam o rosto, provocando sulcos na região da boca e dos olhos. Lembram, porém, que há fatores genéticos que determinam maior ou menor prejuízo causado pelo cigarro à pele.

Efeitos nocivos do cigarro na pele:

cigarro2

Segundo estudos feitos no Japão, o tabagismo reduz a síntese de colágeno e aumenta a produção de metaloproteinases de matriz (MMP) ou colagenases, enzimas que degradam o colágeno (substância protéica de fibras). A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que 16% da população brasileira seja composta por fumantes.

Se você se preocupa com a saúde da sua pele e deseja manter um ar jovial, parar de fumar deve estar, sem dúvida, entre suas prioridades. Mas se ainda está tentando, é possível tratar e amenizar os efeitos do fumo para a pele, para isso, a novidade é a utilização na indústria dermocosmética do Ácido Ferúlico, um dos mais potentes e importantes antioxidantes encontrados em frutas e verduras e que tem como função protegê-las contra a oxidação e a exposição ao sol. É graças ao poder deste ácido que as frutas em geral duram alguns dias na fruteira de casa sem oxidar e murchar imediatamente.

Apesar de estar disponível em todas as frutas e vegetais, encontra-se o ácido ferúlico em maior quantidade no farelo do arroz e do milho. É bastante eficiente na proteção e recuperação cutânea, principalmente, da pele dos fumantes, mas quem não fuma também pode usufruir dos benefícios deste ativo. Além de ser um antioxidante poderoso, esse ácido é fotoprotetor e atua diminuindo a absorção dos raios solares, tanto os UVA quanto os UVB.  Ele age formando uma barreira de proteção que impede a atividade dos radicais livres e reduz os efeitos dos agentes carcinogênicos gerados pela exposição da pele aos raios solares. Outra característica marcante deste ácido é seu estímulo à produção de enzimas citoprotetoras. Elas inibem a atividade de substâncias específicas que dilatam os vasos sanguíneos durante a inflamação, gerando o aspecto avermelhado e, por fim, inibe a atividade da cicloxigenase-2, responsável pela inflamação gerada pelos radicais livres. A cicloxigenase-2 causa manchas, flacidez cutânea, rugas e envelhecimento quando em altas concentrações na pele.  O ácido ferúlico é indicado também como coadjuvante no clareamento de manchas, pois inibe a formação de melanina e é um excelente ativo para uso contínuo em peles com efélides (sardas).

O ácido ferúlico ainda protege o DNA celular, tem efeito anti-idade, revitaliza e protege a pele dos efeitos do cigarro, do sol, da poluição e do ressecamento.

Mecanismo de ação:

O ácido Ferúlico possui um núcleo fenólico e um lado com cadeia estendida conjugada. Devido a esta característica, ele é capaz de se ligar aos radicais fenoxi, que o estabelece como um potente antioxidante. A absorção da radiação UV pelo ácido Ferúlico se dá pela catalisação na formação da estabilidade do radical fenoxi, que potencializa sua habilidade em reagir com as cadeias terminais dos radicais livres. Se mostra também eficiente no combate aos ânions superperóxidos, hidroxilas e óxidos nítricos e promovem a proteção contra os danos eritematosos provocados pela radiação UVB.

cigarro3

A linha Adélia Mendonça possuiu dermocosméticos com o ácido Ferúlico, oferecendo o que já de mais avançado para o tratamento da pele do fumante, em cabine e home care, com eficácia na proteção e recuperação cutânea, obtendo resultados surpreendentes.

Confira:

  • Tratamento home care:

Regeneratrice – Fluido Regenerador:

Um sérum anti-idade diferenciado com ação seburreguladora, controladora da oleosidade, da pigmentação cutânea e com efeito tensor imediato, atua na redução das linhas de expressão e auxilia na prevenção do envelhecimento precoce. Ele incorpora a inédita terapia de reposição dos silícios orgânicos ao dermawhite®, um complexo de origem vegetal, que reduz a pigmentação da melanina através da inibição das enzimas específicas (tirosinase) e pelo efeito quelante a nível dos melanócitos. Com blend que associa um complexo dos ácidos cítrico, glucônico e ferúlico ao extrato de Waltheria indica, Regeneratrice promove a manutenção da cor da pele com normalização de depósitos melânicos, sendo portanto, indicação eficaz para peles de fumantes. Seus ativos de efeito tensor e o ácido hialurônico proporcionam a redução das linhas de expressão e o aumento da tonicidade da face, melhorando os contornos do rosto com estrutura sérum oil control.

Clean Face Whitening – Sérum clareador com alfa Arbutin e complexos ácidos:

Atua nas manchas faciais desencadeadas pelo fumo e outros fatores associados. Agrega a linha despigmentação uma fórmula exclusiva que reúne potentes agentes clareadores, antioxidantes, umectantes, e de ativação da regeneração celular. Atua na uniformização da tonalidade facial bloqueando a biossíntese epidermal da melanina e sua proliferação, através da inibição da oxidação enzimática da tirosina, como também diminui a transferência da melanina já formada para os recipientes de queratinócitos. Age em cinco fases da cadeia da melanogênese, eliminando manchas já formadas e prevenindo o aparecimento de novas, promovendo uma atuação global de clareamento. Restaura a saúde, beleza das regiões hiperpigmentadas, com manutenção do equilíbrio bio-facial. Possui outros benefícios que se estendem à ação antienvelhecimento, bem como à reparação dos danos oxidativos provocados pela radiação UV na pele. 

  • Tratamento clínico: 

Rubi Peel Complex – peeling fotodinâmico para tratamento de hiperpigmentação facial:

É um serum fotoativado que veio para agregar o protocolo de tratamento de despigmentação facial. Formulado para uso associativo em terapias fotodinâmicas com leds e laser baixa potência, visa tratar com segurança melasmas de diferentes etnias e extensões. O peeling alia rubi micronizado, ativos cromóforos e UV absorvedores aos ácidos dicloroacético, kójico e Ferúlico, hidróxido de amônia, azeloglicina, niacinamida, papaína, extrato de Phyllanthus Emblica, gluconolactona, complexos minerais orgânicos e prata metálica.

Clean Face Mask – máscara fácil iluminadora:

É uma máscara para peles com manchas que contém em sua fórmula associação de ativos biotecnológicos, oligoelementos e ativos de origem natural que promovem efeitos de luminosidade e uniformização cutânea da pigmentação, evitando irregularidades melânico-pigmentares. Restaura a saúde, beleza e uniformidade das regiões hiperpigmentadas, com manutenção do equilíbrio bio-facial. Máscara de enxague.

Plenitude Mask – máscara antiaging leave in com nanoativos dimensionais:

É uma máscara facial rica em ativos que atuam no rejuvenescimento das peles maduras. Sua associação de nanoativos age diretamente nas contrações da pele, evitando a formação de rugas e linhas de expressão, graças a sua ação tensora, estimulando o efeito de lifting da pele. Promove intensa ação contra os radicais livres e fortalece a epiderme contra a ação danosa provocada pela radiação UV. Possui ainda, potente ação hidratante devido à presença de ativos promovem alta umectação do estrato córneo, aumento o nível de maciez e sedosidade cutânea. Apresenta duplo mecanismo de atuação que possibilita que o profissional de estética tenha duas formas de uso: como máscara biovetorizada sem enxague ou com o uso de led/laser, devido a presença de seus cromóforos fotoestimulados, possui atuação otimizada em tratamento de ledterapia.

Você ainda pode alcançar uma pele linda, suave e radiante. Os impactos causados pelo cigarro na pele são mais um motivo para que os fumantes larguem de vez o vício. Apague essa ideia e ganhe beleza e saúde!