O cigarro acelera o envelhecimento da pele

Ao longo da vida o organismo sofre diversas alterações, causadas por fatores intrínsecos e extrínsecos, que aceleram o processo de envelhecimento, a partir daí inicia uma sucessão de modificações fisiológicas irreversíveis e inevitáveis. Esse processo de deterioração pode ser amenizado ou acelerado através de cuidados diários. O hábito de fumar é um fator extrínseco que aumenta significativamente os danos na pele (sem referirmos, claro, aos danos à saúde geral). O cigarro interfere significativamente nesse processo, comprometendo o metabolismo das células e dos órgãos vitais, causando diversas doenças e assim favorecendo o envelhecimento cutâneo precoce. Na pele, o tabagismo provoca alterações …

Continue lendo