Conheça os diferentes tipos de peelings para renovar a sua pele

Quem não quer exibir por aí uma pele lisa, viçosa, macia, sem manchas e rugas? O elixir da juventude não existe, mas a tecnologia tem tornado nosso sonho de beleza eterna bem mais próximo. Segredinhos para driblar o envelhecimento despontam a toda hora e a nossa pele, claro, agradece.

Atualmente o peeling é um dos tratamentos estéticos faciais mais populares e seus efeitos têm atraindo bastante os olhares de homens e mulheres que buscam soluções para problemas na pele como manchas, cicatrizes e principalmente sinais de expressão.

O peeling tem como como objetivo a renovação da pele, através da descamação de algumas camadas mais superficiais, podendo até alcançar algumas camadas mais profundas, dependendo da técnica utilizada. Com ele conseguimos promover então, uma regeneração induzida da pele, o que nos possibilita não só retirar a pele velha e expor uma nova em diferentes profundidades, como também abri-la para outros tratamentos trabalharem em camadas mais profundas. São ferramentas eficientes e versáteis que compõem diversos tipos de tratamento, e cada um é adequado para um tipo de pele. E os resultados são eficazes e surpreendentes, quando programados e planejados por um profissional de estética.

Conheça e saiba como utilizar esse recurso que ajuda a tornar a pele mais bonita.

peeling_facial

Tipos de peeling encontrados no mercado:

  • Peeling Químico:
  • Peeling Enzimático ou biológico:
  • Peeling físico ou dermoabrasivo:
  • Peeling Vegetal (gommage)
  • Peeling a laser
  • Peeling Regenerador

Níveis de profundidade do peeling

O peeling pode variar conforme a profundidade com a qual interfere na pele.

  • Peeling nível 1

Muito superficial: é indicado para peles sem brilho, ressacadas e desvitalizadas.

  • Peeling nível 2

Superficial: é indicado para peles com manchas leves, ásperas, rugas e acne.

  • Peeling nível 3

Médio: é indicado para peles com rugas finas, manchas mais evidentes, cicatrizes de acne, sulcos e marcas de expressão.

  • Peeling nível 4

Profundo: é indicado para peles muito envelhecidas e com cicatrizes de acne muito profundas.

Entenda cada técnica de peeling

Peeling Químico:

Também chamado de resurfacing químico, quimioesfoliação ou quimiocirurgia, consiste na aplicação de um substâncias químicas de profundidade variável, geralmente um agente com efeito esfoliante, resultando na destruição controlada de partes da epiderme e/ou derme, seguida da regeneração dos tecidos epidérmicos e dérmicos. Essa técnica de aplicação produz uma lesão programada e controlada com coagulação vascular instantânea, resultando no rejuvenescimento da pele com redução ou desaparecimento das ceratoses e alterações actínicas, discromias, rugas e algumas cicatrizes superficiais.

Peeling Enzimático ou biológico:

O peeling enzimático é uma técnica de tratamento onde é utilizado um produto com ativo à base de enzimas, como, por exemplo, a bromelina do abacaxi, a papaína do mamão ou enzimas derivadas do romã ou da fermentação de lactobacilos.

Sendo um método menos agressivo que os ácidos, é usado até em peles sensíveis e durante o verão. Reduz a camada de queratina, proteína que deixa a pele mais grossa, sem brilho e com resistência à permeação de ativos.

Dentre as principais enzimas e classes enzimáticas que encontram aplicação em produtos cosméticos podemos citar:

  • proteases (papaína, bromelina, subtilisina e catepsina D), que hidrolisam proteínas a peptídeos e aminoácidos e promovem a renovação celular;
  • óxido-redutases (superóxido dismutase, catalase, lacase, peroxidase e glucose oxidase,) que protegem a pele do envelhecimento, através da conversão de radicais livres do oxigênio em espécies menos reativas;
  • amilases, que rompem as ligações dos polissacarídios provenientes de metabólitos ativos de microorganismos patogênicos em estruturas menores, tornando essas sujidades solúveis e mais fáceis de removê-las;
  • lipases, que hidrolisam os lipídios em estruturas menores, ácidos graxos e glicerol, reduzindo os nódulos de gordura e facilitando sua eliminação do organismo;
  • fosfatase alcalina, que aumenta o metabolismo celular e estimula a proliferação fibroblástica, reduzindo micro rugas;
  • hialuronidase, que despolimeriza o ácido hialurônico presente no meio intersticial e promove a reabsorção do excesso de líquidos, diminuindo a celulite; a lisozima, que possui ação bactericida; as enzimas de reparo do DNA, que previnem e reparam o DNA lesado pela radiação UV;

Peeling físico ou dermoabrasivo:

O peeling físico, diferente do peeling químico, não atua por aplicação de substâncias químicas na pele e sim por ação esfoliante, ou seja, por aplicação de substâncias com poder abrasivo que removem a camada superficial da pele. Pode ser realizado por meio de um lixamento manual com cosméticos com ativos esfoliativos, ou de equipamentos dermoabrasores para promover a renovação das camadas da pele.

A microdermoabrasão é uma técnica de ação mais superficial atingindo apenas as camadas da epiderme. É um processo de esfoliação não cirúrgica, não invasiva e passível de controle. Os principais representantes da microdermoabrasão são os peelings de cristal e diamante.

  • O peeling de cristal é um equipamento que gera pressões negativas e positivas simultâneas em que são utilizados microgrânulos de óxido de alumínio jateados pela pressão positiva sobre a pele, provocando erosão nas camadas da epiderme sendo ao mesmo tempo sugados pela pressão negativa.
  • O peeling de diamante é realizado através de uma manopla em forma de caneta com ponteiras diamantadas de granulometrias diferentes que promovem um “lixamento” suave da pele. Neste tipo de peeling só existe a pressão negativa. A pele é suavemente sugada pela manopla e o lixamento é efetuado pelo profissional através do contato da manopla com a pele.

Peeling Vegetal (gommage)

Também conhecido como gommage, por formar grumos na pele, o peeling vegetal é um método de esfoliação que regenera as células da epiderme, utilizando, exclusivamente, ingredientes naturais. Responsável pela reidratação e regeneração, o tratamento estético remove as impurezas e as células mortas da camada mais superficial a pele, retomando o brilho e a textura da pele do corpo e do rosto. Esse processo de revitalização tem efeito rejuvenescedor. Vale ressaltar que o peeling vegetal promove o aumento do colágeno, principal responsável por fortalecer e modelar a pele.

Peeling a laser

Semelhante aos peelings realizados com ácidos, a diferença do a laser é que ele tem um efeito muito mais rápido e profundo sobre a pele. A incidência da luz sobre a pele remove a camada superficial e promove escamação de forma intensa, melhorando a produção de colágeno. Consequentemente há uma melhora global do aspecto da pele, em relação a viço, textura e uniformidade de cor.

Peeling Regenerador

É um peeling voltado para uma regeneração interna tecidual, ou seja, um peeling para ser utilizado pós outros peelings, atuando de forma profunda na pele proporciona a penetração intensa de ativos para reparar os possíveis danos e efeitos adversos que os peelings tradicionais podem ocasionar, agindo como se fosse um cicatrizante cutâneo. O peeling regenerador é parte fundamental do sistema tri peeling morfológico para tratamento com luz, neles temos o peeling 1 (físico/enzimático), peeling 2 (químico intenso) e peeling 3 (regenerador profundo), atuando cada um em uma camada profunda e com efeitos associativos (físico, enzimático, químico, laser e regenerador) durante o mesmo procedimento, visando a renovação tecidual e a modulação celular das novas estruturas formadas após o uso de peelings químicos.

Peles-tratamentos-especiais-conforme-passando_ACRIMA20120816_0081_15

A Adélia Mendonça possui em sua linha cosmiátrica peelings físicos, enzimáticos, químicos, fotoativados e regeneradores, que proporcionam ao profissional de estética, produtos com ativos seguros e eficazes, com ação cada vez mais intensa nas soluções para as disfunções cutâneas.

Conheça!

  • Acnology Peel – peeling acne control com lipossomas ácidas e areia de Bora Bora
  • Clean Face Crystal Peel – peeling enzimático com cristais esfoliantes
  • Clean Face Tri-Acid Peel – peeling ácido enzimático
  • Rubi Peel Complex – peeling fotodinâmico para tratamento de hiperpigmentação facial
  • Safira Peel Complex – peeling fotodinâmico para rejuvenescimento facial
  • Citrino Peel Complex – peeling fotodinâmico para peles oleosas e acneicas
  • Turmalina Peel Complex – peeling fotodinâmico para mãos e braços
  • Lumière Peel Whitening – Photocomplex clareador
  • Lumière Peel Plenitude – Photocomplex antiaging
  • Lumière Peel Acnology – Phtocomplex acne control

Vale ressaltar que os peelings não são mágicos. Todos eles demandam algumas sessões para que seja vista uma alteração na pele. Porém, já na primeira sessão percebe-se uma melhora no que diz respeito à textura e ao brilho.