Melasmas e manchas: como a cisteamina, ativo utilizado no box profissional Master C Black Pearl, pode auxiliar o tratamento de pacientes com fototipos altos?

A Adélia Mendonça Cosmiatria Científica Avançada está sempre ligada nas últimas tendências e descobertas do mercado estético e dermatológico.

 O nosso pioneirismo no uso da cisteamina como ativo para o tratamento de melasma em pacientes com fototipos altos é a prova disso, atendendo às demandas exclusivas deste público-alvo.

Recentemente, foram divulgados estudos sobre a cisteamina, um ativo indicado para combater e amenizar desordens de hiperpigmentação da pele. Em estudo de caso relatado em 2019, a cisteamina foi testada em pacientes com fototipos altos, ou seja, que apresentam pele com produção intensa de melanina nos melanócitos, localizados no espaço de junção entre a derme e a epiderme.

Quando falamos em peles negras ou com fototipos altos, é comum ouvir dizer que estes tipos de peles são mais resistentes à exposição aos raios ultravioletas. Consequentemente, o senso comum tende a ignorar as particularidades e sensibilidades que demandam cuidados especiais. Pensando nesta lacuna deixada no mercado estético, que impacta diretamente no cuidado e no autocuidado de pacientes negros e com fototipos altos, a Adélia Mendonça Cosmiatria Científica Avançada desenvolveu uma linha de produtos pensadas cuidadosa e exclusivamente para este público-alvo.

A linha Master C Black Pearl respeita todas as particularidades das peles com fototipos altos. O peeling é um ótimo exemplo disso, para que o procedimento estético seja seguro e ofereça resultados satisfatórios à paciente. 

Em peles negras e com fototipos altos, há riscos de hiperpigmentação e surgimento de processos inflamatórios, caso o procedimento não seja feito com produtos destinados a estes tipos de pele.

O Peeling Clareador Deglicante para Fototipos Altos, da linha profissional Master C Black Pearl, traz cisteamina em sua composição, como ativo de origem natural com atuação na redução de melasmas e manchas escuras na pele.

Como a cisteamina auxilia no combate e redução de manchas e melasmas em peles com fototipos altos?

Em 2015, Mansouri et al[1]. divulgou um ensaio clínico que incluía pacientes do sexo feminino e do sexo masculino com melasma fácil epidérmico, com idades entre 18 e 50 anos e fototipos III, IV e V, ou seja, fototipos altos. 28 destes pacientes foram tratados com cisteamina 5%.

O tratamento total durou 4 meses e, ao final, foram encontradas diferenças significativas entre os grupos placebo e cisteamina nas avaliações do investigador e dos pacientes, com resposta superior no grupo de pacientes submetidos ao uso da cisteamina.

De acordo com artigo publicado pela dermatologista Thaisa Macarini de Faria, no BWS Journal, a cisteamina mostra-se como alternativa eficaz à hidroquinona, que é utilizada como tratamento padrão-ouro para o melasma desde a década de 1950.

A fórmula de Kligman contendo hidroquinona, ácido retinóico e dexametasona é o tratamento mais eficaz para o melasma desde 1975, mas, os efeitos tóxicos e colaterais como leucodermia em confete, ocronose exógena e atrofia cutânea tornam inviável o uso dessa fórmula a longo prazo como terapia de manutenção.

Como mecanismo de ação, a cisteamina é um despigmentante, ou seja, atua na despigmentação das áreas afetadas pelas manchas ou melasmas. Assim, os produtos que apresentarem a cisteamina como composto ativo em suas formulações apresentam eficácia na uniformização do tom da pele. Além disso, ainda de acordo com os estudos clínicos, a cisteamina apresenta a vantagem de não causar atrofia na pele, o que não pode ser garantido com o uso do uso prolongado do corticoide presente na fórmula de Kligman.


[1] Mansouri P, Farshi S, Hashemi Z, Kasraee B. Evaluation of the efficacy of cysteamine 5% cream in the treatment of epidermal melasma: a randomized double- blind placebo-controlled trial. Br J Dermatol. [Internet]. 2015;173(1):209?217. Disponível em: doi:10.1111/bjd.13424

A cisteamina como ativo da linha profissional Master C Black Pearl

Estudos demonstram que o grau de pigmentação interfere na semiologia dermatológica, dificultando o reconhecimento das dermatoses, mesmo aquelas mais comuns, nas peles mais escuras. Esse obstáculo torna a prática clínica diária e a prescrição de protocolos home care um desafio, principalmente, porque o mercado de produtos destinados à beleza, saúde e estética não apresenta muitas opções para driblar essa dificuldade.

Os altos níveis de melanina e colágeno da pele negra, por exemplo, tornam-na mais resistente ao sol e ao envelhecimento precoce. Embora tenha essa proteção natural, isso não significa que a pele negra, bem como todas as variações de fototipos altos, não precisem de cuidados especiais para não sofrer com problemas, como manchas no rosto e excesso de oleosidade.

A pele negra pode apresentar todos os tipos: normal, mista, seca e oleosa. No entanto, a oleosa é a mais comum, já que a secreção das glândulas sudoríparas é maior nesse tipo de pele. Sendo assim, favorece o surgimento de acne e foliculite.

Diante destas particularidades, a Adélia Mendonça Cosmiatria Científica Avançada lança no mercado a linha Master C Black Pearl, que apresenta produtos com composições de ativos pensados especialmente para garantir os cuidados necessários às peles de fototipos altos, a partir de suas características únicas, que as diferem daquelas de fototipo baixo.

O Peeling Clareador Deglicante para Fototipos Altos, da linha profissional Master C Black Pearl, traz cisteamina em sua composição, como ativo de origem natural com atuação na redução de melasmas e manchas escuras na pele. O peeling estimula a renovação celular, eliminando as impurezas e as células mortas, melhorando o aspecto da pele deixando-a mais macia e dando tonalidade uniforme ao rosto.

A linha Master C Black Pearl possui produtos e protocolos profissionais e home care, possibilitando um cuidado continuado e oferecendo resultados reais, uma vez que, ao serem formulados, todas as particularidades das peles de fototipos altos foram levadas em consideração.

O Brasil é um país heterogêneo e, por isso, não podemos desconsiderar a pluralidade dermatológica que permeia todo o território nacional.

Você pode conferir os lançamentos da linha Master C Black Pearl no site institucional da Adélia Mendonça Cosmiatria Científica Avançada: https://www.adeliamendonca.com.br


[1] Mansouri P, Farshi S, Hashemi Z, Kasraee B. Evaluation of the efficacy of cysteamine 5% cream in the treatment of epidermal melasma: a randomized double- blind placebo-controlled trial. Br J Dermatol. [Internet]. 2015;173(1):209?217. Disponível em: doi:10.1111/bjd.13424