O uso do ativo Aloe Vera na cosmiatria

Na sociedade, em geral, é possível identificar alguns hábitos passados de geração a geração. O uso de plantas medicinais para tratamentos de doenças e componentes de produtos estéticos é um deles. Destacamos, dentre esses, a Aloe vera, popularmente conhecida como “babosa”.

Planta utilizada para diversos problemas relacionados com a pele (acne, psoríase, hanseníase, etc), encontram-se relatos do uso entre civilizações antigas como os egípcios, gregos e mesmo citações na Bíblia, deixando claro que era comum o uso desta planta na antiguidade.

A indústria cosmética vê a Aloe vera como base e fitocosmético para vários produtos de beleza, tais como: cremes faciais e capilares, limpadores de pele, loção fortalecedora do couro cabeludo, desodorantes, loção pós-barba, shampoos, cremes para acne e loção para caspa.

A empresa de pesquisas de mercado, Future Market Insights (FMI), fez um levantamento que mostra que o extrato de aloe vera está prestes a se tornar o ingrediente de beleza mais cotado de 2016, 45% da demanda internacional em 2016, o que significa um crescimento de 6% em relação a 2015. Segundo a empresa, em 2016 o volume de consumo mundial deverá superar 60.720,4 toneladas, movimentando 1,6 bilhão de dólares.

Segundo o estudo, uma das razões para o crescimento da demanda mundial por este ativo reflete a democratização e expansão dos cosméticos naturais e orgânicos e a popularização de práticas sustentáveis: a indústria e as marcas de cosméticos têm se empenhado para a utilização de métodos que respeitem os princípios ecológicos.

aloe-vera-gel-on-wooden-spoon

Benefícios para a pele

O Aloe vera é uma das plantas mais estudadas do planeta. Em razão da presença de uma grande variedade de componentes ativos com eficácia cientificamente comprovada, a babosa ganhou notoriedade como “super planta”.

Sua folha, contém uma seiva, da qual é constituída de 96% de água e de 4% de complexas moléculas de carboidratos, possuindo diversas substâncias, como os polissacarídeos, ácidos orgânicos, enzimas de vários tipos, vitaminas, minerais, entre outros. Todos esses componentes trabalham sinergicamente a fim de produzir os diversos efeitos atribuídos ao Aloe vera.

Composição química:

  • Vitaminas (A, B1, B5, B6, B12, C, E e ácido fólico) e sais minerais (cálcio, cromo, ferro, magnésio, manganês, potássio, sódio e zinco) que combinados entre si, são essenciais para uma boa saúde e têm ação antioxidante, neutralizando os radicais livres e evitando o envelhecimento das células.
  • Enzimas (aliase, alcalinase, fosfatase, amilase, carboxipeptidase, catalase, celulase, lipase e peroxidase) que atuam nos processos digestivos, acelerando o metabolismo e portanto, favorecendo a eliminação de toxinas e colesterol.
  • Aminoácidos (20 dos 22 requeridos pelo corpo humano e 7 dos 8 considerados essenciais) que possuem ação regeneradora e recuperadora dos tecidos.
  • Hormônios (auxinas e giberilinas) que auxiliam na cicatrização, e possuem ação anti-inflamatória.
  • Princípios ativos fitoterápicos tais como lignina, que facilitam a penetração na pele, hidratando-a e nutrindo-a.
  • Complexos antraquinônicos (aloe emodim, ácido aloético, aloina, antracina, antranol, barbaloin, ácido crisofônico, óleo etéreo, éster do ácido cinamônico, isobarbaloin e resistanol) que agem como analgésico, anti-inflamatório nas dores de coluna e dores em geral. Possuem atividade antibacteriana, antifungicida e antiviral.
  • Saponinas (glicosídeos) com ação anti séptica e de limpeza.
  • Açúcares (mono e polissacarídeos) com ação anti-inflamatória e o acemanann, ativador do sistema imunológico na defesa contra os vírus, bactérias e poluição ambiental.
  • Esteroides (identificados 4 principais esteroides de plantas: colesterol, campesterol, lupeol e Beta sitosterol) que são agentes antiinflamatórios. Além disso o lupeol também possui propriedades anti sépticas e analgésicas.

No tratamento da pele, a Aloe vera tem ação antienvelhecimento, combatendo o surgimento de linhas de expressão, rugas, e sulcos na face. Sendo utilizada para reverter esse quadro degenerativo através da estimulação da síntese de colágeno e elastina.

Outra razão para este ativo ser tão popular é o fato de ser um hidratante natural, ele oxigena a pele, reforçando sua estrutura interna. Estudos demonstram que o Aloe vera melhora a capacidade de hidratação cutânea, ajuda na remoção das células mortas e tem um efetivo poder de penetração que ajuda a transportar outras substâncias através da pele.

É também muito empregada no tratamento de infecções e irritações cutâneas, com uso cada vez mais frequente em distúrbios como eczema e pscoríase. Graças a suas propriedades anti-inflamatórias, calmantes e cicatrizantes o Aloe vera é um aliado eficaz no tratamento da acne e de imperfeições da pele. Além disso, age como adstringente regulando a secreção sebácea, evitando oleosidade excessiva, regulando a função hidro-lipídica da pele.

Conheça os dermocosméticos da linha Adélia Mendonça Cosméticos que contém os inúmeros benefícios deste ativo. São indicado para todos os tipos de pele, podem serem usados em qualquer parte do corpo. Devido à sua versatilidade, são também um complemento a qualquer tratamento sem restrições.

  • Advanced Bronze FPS 8 – Ativador do bronzeado com fotoproteção
  • Clean Up – Espuma de limpeza com colágeno
  • Daily Protection FPS 20/30/50 /60 – Fotoprotetores com ampla proteção UVA e UVB
  • Daily Protection Cover FPS 30 – BB Cream com fotoproteção
  • Fresh Sensation Gel – Gel Hidratante pós-sol
  • Fresh Sensation Lotion – Loção hidratante pós-sol
  • Gold Door Lotion FPS 8 – Loção bronzeadora com fotoproteção