Você se protege da luz do computador?

Hoje em dia, ficar horas na frente do computador é rotina para muita gente. Mas será que essa luz do computador pode causar algum dano para pele? Já pensou nisso? As pessoas costumam se preocupar com os raios UVA e UVB, mas ninguém se preocupa com a luz visível.

A luz visível é transmitida por lâmpadas fluorescentes, como as que iluminam ambientes internos, iluminações artificiais, a luz do computador e da claridade que entra através da janela.

O que a luz visível causa na pele?

A luz do computador e de lâmpadas fluorescentes podem causar pigmentação e melasmas (manchas escuras) e também acelerar o envelhecimento da pele. A luz visível é capaz de produzir radicais livres, que provocam alterações nas células, principalmente nos melanócitos (células da pigmentação) e nos fibroblastos (produtores de colágeno).

Embora a exposição à luz visível de ambientes fechados seja muito menos prejudicial do que a exposição à luz solar, os especialistas afirmam que todos devem se proteger, principalmente pessoas que estão sob tratamentos de pele (como peeling e laser) ou que têm doenças desencadeadas pelo sol (como o lúpus).

É claro que se você ficar um dia ou outro sem proteção, não vai causar nenhum dano a sua pele. O problema é essa exposição sem proteção a longo prazo.


O que usar para se proteger da luz visível?

A maioria dos protetores solares protegem apenas contra os raios ultravioletas UVA e UVB, e não protegem da luz visível. O único tipo de produto que bloqueia o efeito da luz visível na pele são os filtros físicos, que refletem e dispersam a energia da luz, construindo uma barreira física às radiações solares.

protetor solar

Pode ser uma base facial ou aquele filtro mais grossinho (que deixa branco), que tem partículas de zinco e funciona como um filme protetor que impede que a radiação ultrapasse a pele.

Além da base facial também pode ser usado pó facial ou base em pó. O ideal é que a maquiagem tenha um fator de proteção entre 10 e 20 — não precisa mais do que isso. Mas caso você se exponha à luz solar, use um protetor solar antes de aplicar a base.

Sei que tem meninas que não tem o hábito de usar base, mas saibam que a base — quando de boa qualidade — protege contra o sol, luz visível, poluição, vento, frio e ainda hidrata e deixa a sua pele mais bonita.

A Adélia Mendonça Cosméticos traz uma nova abordagem contra o fotoenvelhecimento cutâneo, SUN SCIENCE – protetor solar de amplo espectro FPS 40/PPD +++, com 12 horas de proteção. Desenvolvido com tecnologia altamente especializada dentro dos conceitos mais modernos da dermocosmiatria. Possui ampla proteção UVA e UVB, que protege contra os efeitos nocivos do sol. Atua também eficazmente na absorção da radiação emitida pelos comprimentos de onda da luz azul, encontrada nas telas de celulares, computadores, televisores e nas lâmpadas, através da exclusiva proteção DNA fuller para rejuvenescimento digital. Reduz os efeitos cutâneos induzidos através da exposição direta a radiação Infravermelho (IR). Mediante ao seu alto efeito detoxificante, age sobre os resíduos cumulativos gerados pela poluição urbana.  

protetor solar

Considerado o protetor solar do futuro com blindagem facial total.

Fonte: Site Beleza e Saúde


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *