A importância da estética íntima para a autoestima

Segundo dados da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS), de 2017, o Brasil lidera o ranking de países que mais fazem a ninfoplastia. Com base nessa estatística, é possível reconhecer que muitas mulheres não se sentem confortáveis durante relações sexuais, seja pela falta de autoestima ou pelo desconforto causado por essa disfunção do aumento dos grandes ou pequenos lábios vaginais.

Com isso, muitas buscam intervenção cirúrgica ou procuram alternativas para tratar essa região.

Alguns dos problemas que causam esse desconforto podem ser o envelhecimento, obesidade, tabagismo, depilações com cera, gestações e hereditariedade, que podem levar à flacidez, escurecimento da área, excesso de gordura ou de peles, entre outras coisas.

A pioneira nesse tratamento estético no Brasil e na América Latina é Adélia Mendonça. Especialista em dermocosméticos de alta performance, e fundadora da Adélia Mendonça Cosméticos, ela inovou trazendo a linha INTIMATE NANOCARE ao país. Após cinco anos de estudos e pesquisas para comprovação de eficácia, essa linha de tratamento completa quatro anos no mercado.

Trabalhando junto com os procedimentos cirúrgicos, Adélia revela que vários cirurgiões indicam o tratamento cosmiátrico para o fortalecimento, clareamento e até mesmo para a nutrição da área íntima feminina. Conta também que ficou feliz ao saber que muitas mulheres encontraram em sua linha de produtos uma solução para tratar suas queixas em relação à estética íntima. “É uma satisfação enorme poder elevar a autoestima das pessoas”, declara orgulhosamente.

Kit Intimate Nanocare (Profissional e Home Care)

A associação de dermocosméticos clínicos e domiciliares para o tratamento rejuvenescedor, densificador, bacteriostático, volumizador e clareador intenso em região inguinal, vulvar e perineal. Sua atividade debridante e anti-inflamatória sobre os tecidos da zona íntima do homem e da mulher impedem a evolução das alterações físicas e repara o envelhecimento genital e a hipercromia melânica e induzida por processos hormonais, mecânicos e ambientais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *